Um Conto #21 | Literatura Mexicana Contemporânea

13000088_1161826050535385_343668052141585253_n

A poeta Paula Abramo na apresentação durante o Eco  | Foto: Eduardo Malvacini

Como aponta o poeta e tradutor Fred Spada, na apresentação do volume que agora apresentamos, ainda é notável o descaso com que o mercado editorial brasileiro enxerga a literatura dos países hispano-americanos. “Ler em português a poesia latino-americana, em especial a contemporânea, tampouco é tarefa fácil para quem a busque em livrarias e bibliotecas (…); hoje são as revistas especializadas, os sites e os blogs internet afora que nos dão a ver esse diálogo tão fundamental para se pensar a América Latina”.

Com a proposta de se pensar a produção literária da América Latina, a Um Conto lança  sua primeira edição temática, dedicada à Literatura Mexicana Contemporânea. Os textos publicados  neste número são de poetas atuais, que estão produzindo agora, alguns deles ainda sem tradução para o português. Para o lançamento da revista, convidamos Fred Spada, responsável pelas traduções, para apresentar alguns dos textos, acompanhados da presença em vídeo dos respectivos poetas mexicanos. O evento ocorreu durante o Eco – Performances Poéticas, e o registro em vídeo pode ser acessado no canal do tradutor.

13010605_1161828830535107_2521937965542409747_n

Foto: Eduardo Malvacini

A revista foi publicada em duas versões: a clássica, com as dobras e o texto em português, e em edição bilíngue com acabamento grampo-canoa, publicado pela Editora Matinta. Os dois formatos podem ser encomendados inbox através da nossa página no Facebook. Uma edição virtual deste número pode ser encontrada no link abaixo e no canto superior direito aqui do blog.

Boa leitura.

Anúncios

Edição virtual: Um Conto 13

Para quem não teve ainda a chance de adquirir o exemplar da nossa edição especial de Um Ano, aí vai a versão virtual.

Lembrando que o conteúdo é o mesmo, com  Alexandre Faria, Anna Mancini, Alice Sant’Anna, André Monteiro, Edimilson de Almeida Pereira e Marcos Visnadi, apenas a formatação que muda um pouco, é claro. Para que você possa conferir essa maravilha no “conforto” do computador, é só clicar na imagem abaixo. Mas, se você é daqueles que quer ter em mãos a versão impressa, então mande um e-mail pra gente, ou, se é de Juiz de Fora, nos procure na livraria A Terceira Margem.

Um Conto – Um Ano [Outubro]

Há um ano nascia um dos projetos literários mais interessantes dos últimos tempos (cof cof). Para comemorar essa data tão importante, convidamos seis colaboradores de peso para integrarem essa edição mais que especial, a de número treze. Confira abaixo quem são eles.

ALEXANDRE FARIA

Alexandre Faria é poeta e professor de literatura. Autor de Anacrônicas (7Letras, 2005) e Lágrima palhaça (Aquela, 2012), e editor do site www.textototerritorio.pro.br

ANNA MANCINI

Anna Mancini já desenhou bonequinhos de palito, projetos arquitetônicos, anúncios de jornal e hoje é ilustradora freelancer. Trabalha com aquarela, nanquim, lápis de cor e computação gráfica. Estuda Comunicação Social na UFJF e, além do desenho, é apaixonada por fotografia, jornalismo e ciência. Publica seus desenhos aqui e fotografias aqui.

ALICE SANT’ANNA

Alice Sant’Anna nasceu em 1988, no Rio. Em 2008, lançou seu primeiro livro de poesia, Dobradura (7 Letras). No mês passado, lançou, em parceria com Armando Freitas Filho, a plaquete Pingue-Pongue, numa edição limitada, numerada e assinada.

 ANDRÉ MONTEIRO

André Monteiro é homo lattes e homo ludens. Com a máscara do primeiro é proletário da cognição: doutor e pós-doutor em Estudos da Literatura pela PUC-Rio, professor de literatura da Universidade Federal de Juiz de Fora (FALE/Dep. de Letras). Publicou os livros A ruptura do escorpião – Torquato Neto e o mito de marginalidade e Ossos do Ócio. Como homo ludens, busca criar e se deixar criar por afetos alegres. Na corda bamba, entre acasos e constelações, as duas máscaras, simultaneamente, lhe caem muito bem.

EDIMILSON DE ALMEIDA PEREIRA

Edimilson de Almeida Pereira, poeta, ensaísta, professor da Faculdade de Letras da UFJF, nasceu em Juiz de Fora, Minas Gerais, em 1963. Publicou, dentre outros, os livros Homeless (poesia, 2010) e Malungos na escola: questões sobre culturas afrodescendentes e educação (ensaio, 2007).

MARCOS VISNADI

Marcos Visnadi tem 27 anos e mora em São Paulo, onde trabalha como revisor de textos. Escreveu o livro de contos Atlas, ainda não impresso, mas disponível para leitura. Participa do coletivo editorial Chão da Feira e mantém um blog pessoal.
.
O VÍDEO:
Além dessa gente linda, convidamos também os antigos colaboradores para participarem da nossa comemoração de Um Ano. Alguns atenderam nosso pedido e enviaram vídeos recitando os poemas/contos que foram publicados durante esses doze meses. O resultado você confere abaixo:

.

 

Edição Especial Seda

“A SEDA – Semana do Audiovisual – é um festival que propõe  o desenvolvimento do audiovisual da cidade, através da construção coletiva de uma programação intensa de debates, oficinas, mostras e apresentações artísticas.  Propondo alternativas e soluções para estimular a realização local, assim como fomentar a formação de agentes. Através de shows, exposições, apresentações cênicas, intervenções literarias e outras atividades, a SEDA busca promover também a intersetorialidade do audiovisual com outras linguagens artísticas. Em 2012 JF recebe a segunda edição da SEDA.”  (http://sedajf.wordpress.com/)

Para integrar este evento, preparamos uma edição especial, que será distribuída todas as noites na Banquinha. Isso mesmo, DISTRIBUIÇÃO GRATUITA. A edição segue o modelo das anteriores, com seis quadros (sendo que cinco são poemas e um desenho) e um conto. Porém, o tema é Cinema, então, todos os poemas aqui presentes dialogam com filmes ou com a arte de “cinemar”. O corpo da edição não contém um conto propriamente dito, mas o fragmento de um romance que serviu como argumento para um dos filmes mais importantes do cinema nacional. E aí, tá curioso pra ver? Então passe na banquinha do Seda e retire o seu exemplar. O que? Você não é de Juiz de Fora e não vai no Seda? Ah, então faça o download da edição aqui e depois imprima, dobre e espalhe por aí.

Um Troco

Queridos leitores, temos uma notícia para vocês. Ao iniciar o ano, fizemos um breve balanço de tudo que aconteceu em 2011. Chegamos à conclusão de que o preço cobrado pela revista no ano passado estava errado, o valor correto seria R$0,99. Como gostamos de ser retos com aqueles que nos mantêm na ativa, decidimos dar o troco (não no sentido pejorativo). Portanto, devolvemos o dinheiro de vocês com uma edição especial, com tudo aquilo que nos foi mandado e não entrou na revista mas que, de alguma forma, merece ser lido. O resultado está aí em baixo. A revista pode ser lida online ou pode ser baixada (GRATUITAMENTE – é claro) na nossa página de downloads.

Um bom troco para vocês.