Sorteio #1: Crítica Sem Juízo, de Luiza Lobo

Em Outubro desse ano a Luiza Lobo foi convidada pra participar da IV Semana de Letras da UFJF. Aproveitando a vinda dela, compramos um exemplar de Crítica Sem Juízo, pedimos que ela o autografasse para a Um Conto, e agora faremos o sorteio dele pela nossa página no facebook!

Para participar basta curtir a gente por lá e se inscrever na promoção clicando aqui. O resultado sai dia 03/12/2011, sábado que vem. Então corre!

Quer saber um pouco mais sobre o livro e a autora? Clique aqui. E pra ler as primeiras páginas, aqui.

..

.

.

Resultado do sorteio:

A ganhadora da promoção foi Aline Bessa. O link do sorteio está aqui.

Anúncios

Mixtape de Novembro

A partir desse mês, teremos uma mixtape por edição. Isso significa que cada colaborador indicará uma música, formando assim uma lista musical que poderá, ou não, ter alguma congruência artística. Uma surpresa a cada mês.

A de novembro ficou assim:

1. The Glory Hole – Thaís Gulin (Equipe Um Conto)

2. Tipo Um Baião – Chico Buarque (Otávio Campos)

3. Jederê – Banda Matilda (Juliana Stanzani)

4. Zambelê – Quinteto São do Mato (João Paulo Siqueira)

5. Blackbird – The Beatles (Paula Vasconcelos)

6. Carry The Zero – Built to Spill (Laura Assis)

7. Don’t Look Back In Anger – Oasis (Thomas Frizeiro)

8. Blues In The Night – Little Milton (Joyce Scoralick)

Uma edição. Um colaborador. Um livro.

Porque a literatura vem, muitas vezes, da própria literatura. Utilizando dessa ideia resolvemos perguntar aos nossos colaboradores da Edição de Novembro o último livro lido por eles, ou apenas algum que gostariam de indicar. Você verá abaixo os livros seguidos de um comentário e, se gostarem e quiserem comprar, pesquisamos os melhores preços no Estante Virtual. Boa leitura.

  • Joyce Scoralick acaba de ler O Filho Eterno, de Cristovão Tezza “(…) para uma prova, mas valeu cada página  de obrigação que virou prazer. Doído, muito bom.” – Compre aqui.
.
.
.
  • João Paulo Siqueira anda lendo O Viajante Solitário de Jack Kerouac “O livro é um remendo de histórias que não entraram no On the road e que aconteceram posteriormente. Ele tem um tom menos adolescente e jovem. Traz uma certa melancolia e os interlúdios com a cultura em mutação nos 40 e 50.Estou novo, mas estou velho. Ele estava velho e precisava parecer novo.” – Compre aqui.
.
.
  • Paula Vasconcelos está lendo e indica O Mundo de Sofia,  de Jostein Gaarder “Sofia foi minha conexão mais intensa com a filosofia (mesmo que inciante). Quando comecei a ler o Sumário e vi que um livro me falaria de Socrates, Platão e Aristóteles, e que em algum momento chegaria em Freud, passando por Kant, Locke, Hume… Bom, eu só ouço falar esses nomes e, por mais que saiba o quão grandes são, não é nada quando não se sabe o porquê. O mundo de Sofia tornou-se meu mundo, e suas descobertas são minhas descobertas. O livro tornou o mundo em algo novo e inesperado, diferente da monotonia que costumava enxergar. Não quero que o livro acabe!” – Compre aqui
.
.
  • Laura Assis acaba de ler As Correções, de Jonathan Franzen e indica “porque é o livro que melhor traduz a absoluta falta de sentido e direção que domina a contemporaneidade.” – Compre aqui
.
.
.
  • Juliana Stanzani indica O Memorial de Convento, de José Saramago “É uma obra que atravessa várias questões humanas com a propriedade e sensibilidade incomuns de José Saramago. Da guerra ao amor, de Deus aos homens grandiosos, da cegueira ao através; cada linha sustenta maestralmente as memórias de uma obra, a construção do mais belo amor.” – Compre aqui
.
.
.
  • Otávio Campos acaba de ler e indica Eu Não Vim Fazer Um Discurso, do Gabriel García Marquez “A obra trata da reunião de alguns discursos do colombiano durante a sua vida, desde quando foi orador no colegial, até sua última palestra, em 2007. É fantástica a habilidade que o Gabriel tem de criar um universo em torno de tudo que ele fala. Dá pra ser lido como se fosse um romance, de tão bem escrito que é (não que um discurso não seja bem escrito, retire o que eu disse). Me emocionei principalmente em dois momentos, no discurso de quando ele foi ganhador do Nobel e no último capítulo, no qual ele fala das dificuldades financeiras que passou até conseguir escrever Cem Anos de Solidão. Trecho do livro: (Discurso intiulado “A Solidão na América Latina” – Cerimônia de entrega do Nobel de Literatura) “Uma nova e arrasadora utopia da vida, onde ninguém pode decidir pelos outros até mesmo a forma de morrer, onde de verdade seja certo o amor e seja possível a felicidade, e onde as estirpes condenadas a cem anos de solidão tenham, enfim, uma segunda oportunidade sobre a terra.” – Compre aqui
.
.
  • Thomas Frizeiro acaba de ler e indica A Insustentável Leveza do ser, de Milan Kundera “O livro é possivelmente a melhor obra de Kundera e, além disso, um dos melhores que já li, se não for o melhor. A obra de Kundera é riquíssima, tanto na narrativa praticamente perfeita quanto nas questões filosóficas onde trabalha teorias do Eterno Retorno, de Nietzsche e da leveza e o peso, de Parmênides. É aquele tipo de livro que uma vez lido, muda totalmente sua vida. Leitura obrigatória.” – Compre aqui

Um Conto – Edição de Novembro

Depois da repercussão da Edição de Outubro, das reverberações virtuais da nossa edição especial para o Dia D, chega, finalmente, a Um Conto – Edição de Novembro. Conheça, logo abaixo, um pouco mais sobre os convidados da vez e o que esperar dessa segunda e caprichada edição:

JOYCE SCORALICK (conto)

Joyce é graduanda em Letras na UFJF e futura mestranda em Estudos Literários. Noiva do Gustavo e professora – porque não tem outra coisa no mundo que gostaria e se veria fazendo. Dando aula ela se sente bem com o próprio ser. Tem 23 anos. As palavras que melhor a descrevem são: melancolia, movimento, literatura, literatura, literatura. Escreve e organiza o Na Sala de Literatura.

JOÃO PAULO SIQUEIRA (poema)

João Paulo é um sujeito em transição. Bardo por natureza, formou-se em jornalismo, exerceu a publicidade e, hoje, é professor e atua nas redes sociais como “artivista”. Pensa no urbano como relação lúdica, política, expressiva, e investiga o quanto a Internet pode contribuir nessa apropriação da cidade como local de convivência e criatividade.

PAULA VASCONCELOS (desenho)

Paula Campos Vasconcelos. Estuda a três patamares acima do ICH (Arquitetura e Urbanismo ) e, lá de cima, admira e desenha a suposta vida que se leva na Literatura, Arte e Filosofia. Leitora de um livro só (há tempos está lendo O Mundo de Sofia, entre uma obra e outra) está encantada pela filosofia e pretende lecionar em… Alguma área, ainda não decidida. Arquiteta só de sonhos (ePA’s) por enquanto…

LAURA ASSIS (poema)

Laura é graduada em Letras pela UFJF e atualmente cursa especialização em Editoração na Universidade Candido Mendes. Aluna do mestrado em Estudos Literários da UFJF, defenderá em breve dissertação sobre literatura brasileira contemporânea. É uma das editoras do blog de literatura Geleia Geral #001 e faz parte da equipe que organiza o Eco Performances Poéticas. Atua também como produtora editorial na Aquela Editora. Tem poesias, contos e artigos publicados no site O Bule, no jornal Plástico Bolha, no Caderno Encontrarena revista Darandina. Mantém o blog Página 29.

JULIANA STANZANI (poema)

Juliana é graduanda em Letras pela UFJF, criada num interior descalço, e sente Juiz de Fora como uma metrópole capital. Desde que foi alfabetizada tenta juntar as palavras em imagens, os xis em ponto-cruz. Divide-se entre contos, poemas e canções, confundindo-os, confundindo-se. Projeta lançar um livro de multi-tipos-textuais daqui a 2 anos (depois do lançamento do álbum Patuá, da Banda Matilda, da qual é vocalista e compositora). Ela é formada em Canto pela Bituca,  já gravou com Dudu Costa, Carlos Fernando Cunha, Sandra Portela, Lucas Soares e Daniel Lovisi. Amante da música brasileira, do rock n’ roll, do blues e da música latina, no fundo, sonha em cantar fados por aí. Escreve no Reentrâncias.

OTÁVIO CAMPOS (poema)

.
Otávio é estudante de Letras, editor da Um Conto e escreve nas horas (não) vagas. Publica (quando dá na telha) nos blogs Macondo, Pois é e Na Sala de Literatura. É humano, é mineiro, é latino-americano (esse sangue latino!).
.
THOMAS FRIZEIRO (poema)
.
Thomas é estudante de Letras da UFJF, apaixonado por música britânica e não é cult. Escreve (poemas e músicas) por defeito de fabricação e gosta de Drummond e Pessoa. Tem a estranha mania de gostar de todo mundo e reclamar de tudo sem razão. Thomas não escreve em nenhum blog.
.

Reverberações do Dia D

O Instituto Moreira Sales, responsável pela criação e ploriferação do Dia D em todo o território nacional, produziu um belíssimo vídeo, em parceria com a Mira Filmes, apresentando ícones consagrados da cultura brasileira declamando poemas de Carlos Drummond de Andrade. Estão presentes pessoas como Adriana Calcanhotto, Caetano Veloso, Chico Buarque, Fabrício Corsaletti, Fernanda Torres, Gregório Duvivier, Joca Terron, Laerte, Marília Pêra, Marina Person,  Milton Hatoum, entre muitíssimas outras figuras ilustres.

A produção tenta fazer um apanhado geral da poética Drummondiana. A Um Conto tem o prazer de apresentar “Consideração do Poema”

Confira também as declamações de “No meio do caminho” em 8 (oito!) idiomas.